Espectro – Festival Amazônia Mapping

ESPECTRO é uma video projeção realizada durante o Festival Amazônia Mapping 2016 na fachada do Museu do Estado do Pará (MEP).
Desenvolvida pelo artista audiovisual Caio Fazolin, a peça audiovisual é uma colaboração entre o artista e a Associação Fotoativa, núcleo de referência do desenvolvimento de uma cultura fotográfica na região amazônica, onde ocorrem permanentes discussões acerca da formação da imagem e do fazer fotográfico e suas possibilidades, e que a anos desenvolve ações fotográficas pela cidade de Belém.
A Associação Fotoativa desenvolve, entre outros projetos, o uso lúdico de câmeras artesanais, as chamadas pinhole, com saídas fotográficas de reconhecimento da cidade de Belém, gerando um extenso e valioso acervo de imagens dos mais variados tipos e temas.
Partindo de uma curadoria feita pela própria associação, o artista propõe, à partir das imagens produzidas em câmeras pinhole criar uma obra audiovisual que amplifique esse acervo fotográfico através de técnicas de animação digital, conectando dessa maneira, uma tradição fotográfica com o video mapping.
A proposta é, à partir de um recorte desse acervo, discutir a cidade de Belém, que neste ano completou 400 anos e reecontar poeticamente trechos dessa transformação, tendo como base estas imagens.
ESPECTRO é uma experiência generativa entre dois extremos da tecnologia em função da arte, que ao invés de algorítimos computacionais, utiliza como mecanismo criativo a aleatoriedade das propostas trazidas pelos colaboradores, que além do recorte curatorial poderão propor hashtags que irão compor uma informação relacional nova a esse material. De um lado uma tradição que remonta as origens da fotografia e do outro tecnologia de ponta que cria grandes espetáculos audiovisuais à céu aberto.